domingo, 16 de março de 2008

ANTECIPAR



















Ainda não me habituei….
A que a brisa se antecipe…

E…assim me deixe….
Desnuda…exposta….


Às perguntas sem resposta…
Ao vento que se escapa do deserto…


Ao desespero inútil...


Ao desejo fútil de ser fútil.....


Ao horror de palavras ofensivas….


E continuar a sentir....


....... que tal é imperdoável….



(Foto: "Despidas" de Carlos Carreira, Olhares.Com)

8 comentários:

Pekenina disse...

Quase sinto dor a ler este teu texto... =/
Beijinho*

Fernando Rozano disse...

texto instigante, forte, e esse sentir de algum modo é o sentir de todos. gostei imenso, Marta. beijo.

Cöllyßry disse...

As perguntas, sempre tantas...todas elas teêm resposta...

Bem Hajas, peo selo

Doce beijo

M.C. disse...

Marta,

A vida não é racional.
É louca e cheia de mágoa, de perguntas sem respostas.

abraços querida :)

Sol da meia noite disse...

O sentir tem destas coisas... coisas às quais não se habitua.

Beijinhos

Sol da meia noite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AURORA ( LOLA ) disse...

OI, desculpe a minha ausência mas por motivos de trabalho não pude vir aqui mas estou de volta, bjs

Alexandre disse...

Gostei de algumas das tuas rimas que se calhar nem são propositadas mas ficam aqui muito bem.

Muitos beijinhos!!!!