terça-feira, 28 de junho de 2016



Onde estamos hoje?....

Numa praia já deserta, ao fim da tarde....

A música? Bach... E os murmúrios do Mar....

Surf, yoga ou apenas um concerto num cenário improvável... Ou não...

Porque deixamos que a música atravesse o tempo, o espaço e nos leve para além dos limites...

Do visível, do possível... De nós próprios...

Renascemos como a Fénix... E voltamos a ter fé...



 

2 comentários:

Agostinho disse...

Sem fé não se encontra o caminho.
Encontrá-la é nos sítios mais improváveis. Mas tem de se ir.
Não é, Marta?

As Mulheres 4estacoes disse...

É muito importante ter forças para renascer, encontrar dentro de si motivos que nos faça confiar e ter esperança no amanhã.
Um abraço