quarta-feira, 29 de outubro de 2014

CONTOS DE PRAZER - 2ª PARTE


2ª PARTE

O PROVOCADOR

Adoro provocar-te...
Ver como a tua boca se entreabre, antecipando um prazer que te vou negar.
Por enquanto...
Quero contornar os teus lábios, acenar-te com o cheiro e fazer-te salivar.
Só depois é que te deixo mordiscar-me e sinto como a tua língua fica enfeitiçada.
Esmago-me completamente contra os teus dentes, derrama-se o recheio que desliza lentamente pela garganta e o teu corpo explode.
É uma onda gigante, uma sensação de calor brutal que te queima e que és incapaz de descrever.
Não resistes; fechas os olhos, emites sons de prazer, um prazer profundo, enraizado e que perdurará em ti por tempos infinitos.
O que interessa a chuva irritante a bater nos vidros?
Ou a discussão que não leva a nada no quarto ao lado?
Ou mesmo o livro que apertas contra o peito como um tesouro, um talismã?
A tua vida é este momento em que continuo a entranhar-me na tua corrente sanguínea numa aventura impossível.
Depois? ...
Sinceramente, não quero saber o que acontecerá depois.
Se vais continuar a ler, interromper a discussão e acalmar os protagonistas ou escolher um outro chocolate para esqueceres....pouco me importa.
Sei que o prazer que te dei foi e continuará a ser único.








1 comentário:

Graça Pires disse...

Toda a sensualidade é legítima quando assim se escreve...
Um beijo.