quarta-feira, 14 de novembro de 2012

NUM SONHO










Sad Angel Woman”Jill Battaglia

Acordo
         com o leve toque
dos teus lábios nos meus...

Já estou com saudades
         do teu corpo
E ainda posso estender a mão
         e tocar-te...

Mas já foges com o sorriso,
        o pensamento oculto
na espiral do tempo...

        Esta cama,
este quarto,
       (esta noite)
são já memórias enterradas no dia....

       E, eu?
Não sei
      se isto foi
simplesmente a vida num sonho....


7 comentários:

LOURO disse...

Olá Marta!

Belo sonho de amor, este poema...
Gostei!!!
Beijinhos de carinho e amizade,
Lourenço

© Piedade Araújo Sol disse...

um sonho que nem vale a pena acordar...

e já é tanto....

belíssimo

beijo

AC disse...

Somos escravos do tempo, sempre. Somos uns perdedores.

Beijo :)

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

às vezes temos a sensação de que tudo nos foge...o amor...as amizades...a esperança. Mas, não!Temos de, pelo menos, conservar a esperança de que tudo não passou de um sonho; o amor continua...os sorrisos e a vida também. Lindo, amiga. Um beijinho e tudo de bom...sorrisos muitos e amor sempre!
Emília

Daniel Costa disse...

Marta

Percorrendo o poema é como se acordasse de um sonho de luz.
Beijos amiga

Sofá Amarelo disse...

Um sonho tornado realidade sempre que possível, porque a distância dos lábios e das memórias pode ser desenterrada com um estender de mão na espiral do tempo... através de um sonho!

Secreta disse...

Dos sonhos também se vive!
Um beijito de saudades.

(como estás?)