domingo, 4 de março de 2012

PASSEIO


Foto de Ognyan Geshev


Esta noite,
não vou escrever sobre a noite.
Vou escrever sobre ti.
Como conheço os teus lábios e os saboreio.
Te afago o cabelo
e depois...
Deixo que as mãos se passeiem,
livre, languidamente
pela tua pele...
Esperando pelas tuas em mim,
esta noite....

7 comentários:

AC disse...

Esta noite os olhos olham-se nos olhos, a pele redescobre-se na sua química muito própria...
Lindo, Marta!

Beijo :)

Sofá Amarelo disse...

A noite é sempre a verdade e não há escritas que valham a pena quando as mãos e os lábios conhecem a pele e a saboreiam, como se a liberdade fosse passear languidamente pelos símbolos da noite!

Secreta disse...

Noites em que as mãos falam por nós...

© Piedade Araújo Sol disse...

nas noites tudo é possivel.

poema sensual e bonito!

um beij

Maria selma disse...

Amiga vim desejar um felis dia,tem selinho comemorativo para você
beijos de luz
http://mariaselmadr.blogspot.com

Daniel Costa disse...

Marta

Depois de ler e gostar, como sempre, digo apenas o seguinte: um imagem vale por mil palavras!
Beijos

Nilson Barcelli disse...

Poema intimista e sensual. Gostei.
Beijos, querida amiga.