sexta-feira, 9 de março de 2012

RUAS INFINITAS

Fala-se de amor
por entre a sedução do olhar
a nudez do corpo.
Fala-se de sonhos
perdidos nas ruas infinitas
indecifráveis do coração
Fala-se do real e do irreal
De quem se quer encontrar
amar ou se deseja simplesmente
Mas eu quero mais
Mais que um simples sonho
um suspiro solitário.




FOTO DE AUTOR DESCONHECIDO

6 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Ser feliz com o que se tem e querer sempre mais e melhor, é um dos grandes segredos da felicidade.
Belo poema, gostei.
Marta, querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijos.

Paixões e Encantos disse...

É sempre bom querer mais,é sinal que não ficamos parados nos sonhos
e continuamos a vver

beijo e feliz domingo

Carla Granja

http://paixoes-encantos.blogs.sapo.pt/

Sofá Amarelo disse...

Os sonhos percorrem as ruas infinitas porque os sonhos não têm fim em trajecto definido, podem deambular por entre a sedução do olhar, a nudez do corpo ou de um suspiro solitário.

Peter disse...

Olá Marta! Consegui pôr o blog a funcionar normalmenta e agora volto a andar por aqui para ler os teus belos poemas de amor.

tecas disse...

E tem razão para querer tudo!:) A vida sem Tudo é metade. Excelente como sempre. Beijinhos amigos e uma flor.

© Piedade Araújo Sol disse...

é próprio do ser humano, querer sempre mais.

gostei do poema, como sempre.

beij