quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

TODOS OS DIAS



Continuo com frio
e as mãos?
As mãos
estão geladas.


Continuo sozinha,
mas hoje,
o silêncio
não é bem-vindo.


Tentei escrever
um poema alusivo
ao Natal.
Mas não consegui.
Por isso,
hoje
não vou escrever.

Vou mimar-te.
Não é uma promessa.
É uma certeza.

Foto de Nuno Sampaio "Silêncio" (Olhares)
Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas

8 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Maravilhoso!
*Vou mimar-te.*É uma certeza*
Muito obrigada por todos os mimos, querida amiga.
Beijos,
Renata

Carmem L Vilanova disse...

Marta linda!
Espero que teu Natal tenha sido lindo, com muita paz, alegria, muita harmonia e AMOR, acima de tudo!
Como podes ver, estive ausente por uns dias, pelas festividades, mas ja' estou de volta!
Deixo-te meus eternos beijos de amizade, flores e milhoes de sorrisos... sempre!

angel bar disse...

Com encanto... Boas Festas.

angel bar disse...

Com encanto... Boas Festas.

Secreta disse...

E que todas as certezas sejam como esta :)

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Msrta, belo poema....
VOTOS DE BOAS FESTAS....
Beijos

Graça disse...

Ainda bem que não conseguiste um poema alusivo ao Natal :))... este ficou belíssimo.

Beijo, querida Marta.

Que o próximo ano te seja feliz.

Sofá Amarelo disse...

Quantas vezes a escrita se confunde com o mimo, e quantas vezes não é preciso escrever porque a alma escreve e fala por nós... de vez em quando há que dar repouso às mãos e aos dedos e deixar fluir o silêncio...