sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

PAUSADAMENTE



Já que se fala em


"amar lentamente"


hoje faremos tudo


pausadamente.





Dissecaremos cada letra


Dançaremos com cada palavra


e reinventar-nos-emos


em frases longas.





Vasculharemos o destino


Interpelaremos a Lua,


sem intimidar as estrelas.











Será possível beijar-te


lentamente?


Declarar meus os dedos


das tuas mãos?


A pele dos teus braços?


Contornar o teu peito
e sentir-te?


Pausadamente.


De propósito


Foto de Graça Loureiro "Bliss" (Olhares)
Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas

9 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Querida!
Belos jogos criativos intensos.
Declararei meus desejos
De propósito.
Que tudo sempre caminhe para o melhor.
Paz Amor Energia Fé Saúde Luz para a Marta e os seus.
Obrigada, amiga!
Beijos,
Renata

Patrícia disse...

Cada palavra foi uma pausa e tal como o título do poema, li-o pausadamente.

Beijinhos Marta=)
Patrícia

Amita disse...

Pausadamente... como aquele sentir de nós que nos caminha e orienta em marés de graça.
Um bjinho, uma flor e alegres Festividades em harmonia e paz.
Sê feliz, minha Amiga.

JPD disse...

Tenho duvida se o Tantrismo será bem sucedido na demosntração da lentidão possivel e levada a extremo na troca de afectos.

(Que sei eu do Tantrismo?)

O que sei é que o arrebatamento nega essa possibilidade.

Saudações

belakbrilha disse...

Pausadamente...intenso...

beijos

Graça disse...

"Pausadamente. De propósito."

É sempre um prazer ler-te, querida Marta.

Beijo meu.

uminuto disse...

li. pausadamente.
senti. como se de uma carícia terna se tratasse.
adorei
um beijo

Carmem L Vilanova disse...

Pausadamente é sempre muuuuuuuuuuito bom, linda amiga!
Lindo post, como sempre!
Beijos, flores e muitos sorrisos para ti... sempre, sempre!

Sofá Amarelo disse...

Só pausadamente o tempo faz sentido... porque só pausadamente é possível sentir a intimidade das estrelas e vasculhar o destino que a Lua nos segreda...