terça-feira, 22 de dezembro de 2009

O QUE É

























Nunca sei

O que é o poema

que escrevo.

O meu espelho,

a minha alma
que fala.

Por isso, é intimista.

Se as sensações,

os sentimentos

que desatam os nós

do meu pensamento

e emergem

nas palavras simples

que declamo.

Aí, torna-se sensual.

Nada mais há a dizer.



PARA TODOS UM FELIZ NATAL



Foto de Daniel Pedrogam "Divine Light" (Olhares)

Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas



11 comentários:

APC disse...

Olá, Marta! Obrigado por teres o livro. Claro que sendo um registo factual, a forma de o transpor para o papel teria de ser necessarianmente diferente. espero que gostes da hsitória.
Boas festas.

Secreta disse...

Há sempre algo mais a dizer, mas nem sempre ´necessário :)
Boas festas!

JPD disse...

Só quem controla muito bem as suas emoções será capaz de escrever tão lidamente como o fazes, Marta.

É sempre com enorme prazer que aqui leio poesia de excelência.

Feliz Natal.

Bjs

Luis F disse...

"Nasce mais uma vez,
Menino Deus!
Não faltes, que me faltas
Neste inverno gelado
Nasce nu e sagrado
No meu poema,
Se não tens um presépio
Mais agasalhado.
Nasce e fica comigo
Secretamente,
Até que eu, infiel, te denuncie
Aos Herodes do mundo.
Até que eu, incapaz
De me calar,
Devasse os versos e destrua a paz
Que agora sinto, só de te sonhar.
Miguel Torga

Com os votos de um Feliz Natal,
Luis

Graça disse...

Querida Marta,

"Nada mais há a dizer" sobre a tua poesia. Eu gosto, sempre, tanto.

Feliz Natal e um beijo de carinho.

avlisjota disse...

Olá Marta

A intimidade poética... os sentimentos, as sensações e os pensamentos expressos refletem estados e comportamentos pessoais. Que se tornam impessoais ao partilharmos com os outros...
Adquirem novos caminhos, novos sentimentos, novas ideias...

DESEJO-TE UM EXCELENTE NATAL COM TUDO DE BOM E UM ANO NOVO REPLETO DE COISAS NOVAS!

Beijos

José

legivel disse...

Não precisas saber. Basta nós lermos, que as tuas palavras esclarecem-nos. E no fim, há sempre algo a dizer: venham mais poemas!

Festas felizes também para ti.

Beijos e sorrisos.

Sofá Amarelo disse...

Muitas vezes não sabemos o que são as palavras que escrevemos ou se no espelho está reflectida a nossa imagem... muitas vezes são os nós do pensamentos, as sensações e os pensamentos que emergem nas palavras declamadas.

Boas Festas e muitos beijinhos do Sofá Amarelo!!!

alice disse...

e é precisamente um beijinho de natal que te trago, querida marta. tudo de bom para ti e para quem mais amas. votos do meu coração*

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Marta!
*Ai, torna-se sensual.
Nada mais a dizer.*
Lindo, como sempre, querida!
Obrigada pelos votos e por tudo este ano, amiga*
Deixo-lhe este poema e os meus votos de Feliz Natal e 2010 com muito amor junto aos seus*
Beijos
Renata

O BEIJO DA PAZ

Hildegard von Bingen (1098-1179), Alemanha

O Amor se espalha em tudo
Desde as gloriosas profundezas do oceano
Até para além da estrela mais distante.
Generoso é o Amor de tudo que é criado,
Pois ao mais alto Soberano
O Amor deu seu Beijo da Paz.
Trad. da Renata
Bom Dia!

M- C disse...

Marta,

..meus melhores desejos para ti nestas festas natalinas
e Ano Novo

Que em 2010 teus poemas brilhem com a mesma intensidade como têm feito até agora.

[Feliz Natal]