sábado, 9 de maio de 2009

CORES FRESCAS







Continua-se a falar de desejo
Na luz desmaiada e tranquila da manhã
À espera da chuva

Há cores frescas no meu peito, no entanto
O teu sorriso engalanado
O teu corpo ainda com gestos de preguiça…

Esquivo-me, rindo
Não há tempo, meu amor
Não agora

Fica o desejo escrito no quarto
Aparentemente arrumado
Mas desarrumado em nós….



(Foto "Blue Fairy" Graça Loureiro, Olhares)
(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias protegidas)


(Texto também colocado no WORLD ART FRIENDS)

9 comentários:

Sofá Amarelo disse...

E a chuva chegou mesmo - e o quarto tem que estar «desarrumado» com roupas e sentidos pelo chão... e há sorrisos nas paredes cúmplices...

Nuno de Sousa disse...

Está maravilhoso este teu post fica o desejo pela tua escrita :-)
Bjs amiga e uma boa semana para ti,
nuno

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Que lindo esse poema em que os desejos permanem, mesmo na ausência. Gosto muito dos seus poemas.
Marta:
Publiquei no Galeria sobre o filme "Angel". O post está diferente dos demais. Ofereço os meus selos personalizados e rosas, vá e os pegue.
Um abraço,
Renata

Nilson Barcelli disse...

A preguiça pode ser um bom prenúncio... depois da bonança virá a tempestade de afecto... digo eu...
Gostei do teu poema, belo como sempre.
Querida amiga, uma semana boa para ti.
Beijo.

ematejoca disse...

Tu sabes que adoro os teus blogues, Marta, e se quiseres podes ir buscar ao "ematejoca azul" uma menina "trés chic" e muito parisiense. Só receio, que não gostes dela.

Boa noite!

Carmem L Vilanova disse...

Marta querida!
O seu blog esta lindo!
Estou recomecando o meu com uma nova filosofia, mais variada, mas com o mesmo carinho de sempre!
Muitos beijos, com muitas saudades desta amiga que apesar da distancia e ausencia, jamais se esqueceu de ti!

TMara disse...

k leveza doce:))
bjs
luz e paz em teu caminhar

Carla disse...

de desejo...fala-se uma vez e sempre
beijos

Pedro M disse...

Fala-se de desejo
que se entrenha no corpo e na alma.
Fala-se do desejo contido na espera... à espera...

Beijo