quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

SONHOS E PALAVRAS




As minhas mãos
Olha-as….
Sente-as….

Quentes...

....Carinhosas….

........Seguras…….

Enlaça-as nas tuas….

Não, não fales….
Sonha……

Os sonhos não se desperdiçam em palavras….
Apenas se constroem em sorrisos tranquilos….

(Foto "Last night I dreamt", Graça Loureiro, Olhares.Com)
(Textos protegidos pelo IGAC)

5 comentários:

Betty Branco Martins disse...

.querida_______Marta




obrigada pelas tuas palavras________...






_______somos um sonho divino que não se condensou___por completo___ dentro dos nossos limites materiais. existe___em nós__um limbo interior__________um vago sentimental e original que nos dá a faculdade mitológica de idealizar todas as coisas. (...)

se fôssemos um ser definido___seríamos então um ser perfeito__mas limitado__materializado como as pedras. seríamos uma estátua divina__mas não poderíamos atingir a

____divindade. seríamos uma obra de arte e não vivente criatura___pois a vida é um excesso__um ímpeto para além__uma força imaterial__ indefinida__a alma_____a imperfeição___...

.uma luta entre a realidade e o sonho_______a "Carne" e o "Verbo"___________...

[Teixeira de Pascoaes]













beijO_____TernO

Helena Paixão disse...

Tenho pena de não ter jeito para me expressar na escrita pois este poema tocou-me e gostava de "responder à letra"...
Assim, só posso dizer - lindo!

Sol da meia noite disse...

Sonhos que quem sabe, se possam guardar no calor das mãos...

Beijinho *

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Mais uma vez e não me canso de elogiar os seus poemas. São de uma beleza que nem dá para descrever. Os sensuais e os que apelam à natureza são os que mais prefiro.
Marta, querida,
postei no Galeria. Seria um enorme prazer recebê-la. Estou com saudades.
Um beijo,
Renata

pin gente disse...

quando as mãos dão lugar a sonhos
os teus
os nossos


beijo, marta