sábado, 7 de abril de 2007

ESSENCIAL

Palavras malditas, traiçoeiras… guilhotina, estilete….

Na simples verdade das tuas….

eu aninhei-me…

Li, reli, senti o carinho em cada uma….

A amizade…tal como a entendemos…

pura, essencial, verdadeira……reforçou-se……………

No espaço de cada um……………. não interferimos……..

Enterrei as outras – deixei que a maré as levasse…

À beira da estrada posso ter parado………………
nem a voz do coração ou da mente conseguia ouvir……………….

Agora.....novamente a estrada atravesso...………….

A parar para ver o amanhecer ou o pôr-do-sol……………………

Sempre……………………………
P.S.: BOA PÁSCOA

6 comentários:

.:mÁrCiO:. disse...

Existem palavras verdadeiramente mágicas e que conseguem nos tirar do mundo real!
Acima de qualquer sentido, acho que não deves deixar que nada estrague a amizade que sentes que porventura fez que outros sentimentos se penetrassem em ti!
Também acho que fazeis bem, pois o pior que pode acontecer numa relação é o controlo que muitas vezes existe… deixa que cada um tenha o seu espaço! É meio caminho andado para que tudo dê certo!
Desde que sempre com cuidado, acho que nunca desses deixar de atravessar a estrada… pois é através dela que conheces experiências novas!
Beijinhos e abraços, boa Páscoa…

Thunder disse...

Parece uma amizade recheada de amor! Há que mantê-la.
Boa Páscoa.

Alexandre disse...

Marta,

As marés só levam aquilo que queremos... e na estrada da vida podemos parar quantas vezes quisermos... mas o amanhecer e o pôr-do-Sol acontecerão todos os dias para nos lembrar que... a amizade existe e perdura!!!!

Lindo! Beijinhos e Boa Páscoa!!!

angel bar disse...

Estou de volta do "meu" mar aguardo o amanhecer... Boa Páscoa.

C_BRITTO disse...

Daria todo o meu tempo e quando chegasse o silêncio,
aquele que só amigos conhecem,
eu me permitiria chorar.
Aqui fazemos a cadeia da amizade.

Adoro tua amizade e adoro ser tua amiga Marta!

Beijos Marta e tenha um ótimo domingo de Páscoa!

Peter disse...

Marta, já te tenho dito: penso que pões muito de ti nos teus posts.

A Páscoa possível