terça-feira, 10 de abril de 2007

APELO MUDO


O fim da tarde encontra-me novamente sentada na posição de Buda.......

Olhos fechados,

não para me esconder do mundo,

mas para me auto observar......

As luzes baixas....o cheiro a incenso...

O corpo responde a um apelo mudo e empenha-se.......

Descontraí-se..........

Desta vez, sem qualquer queixume.......

Sem qualquer preocupação que o prenda...........

Ao unir as mãos em frente ao peito,

ao entoar o mantra da Paz, estava finalmente em sintonia....

Perdida.....mas agora recuperada.....................

5 comentários:

Thunder disse...

Ainda bem que te encontraste!Bjs.

Teresa David disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Alexandre disse...

Já Florbela Espanca dizia «perder-me para me encontrar»...

Por vezes temos que nos deixar «perder» para encontrar o temos de melhor em nós, às vezes é bom alhearmo-nos um pouco de certas coisas para conseguirmos vê-las de outro ângulo... só assim se encontra por vezes a sintonia...

Beijinhos!!!

Guilherme F. disse...

Regresso, depois da ausência, para visitar e deixar palavras, simples.
Gostei muito do que encontrei.
Parto, já com saudades… ;)
Bjs
Gui
Coisasdagaveta.blogs.sapo.pt

falcão peregrino disse...

ola martinha
bonitos textos
sentidos
mto bem
bj