sábado, 9 de maio de 2015

OS VAMPIROS - EXCERTO



“ Quero uma história sobre vampiros!” pede o Vasco, aos gritos
A Vera empurra o irmão para o lado e diz: “ Não, avô. Não lhe dê ouvidos; ele só gosta de sangue e de facas. Eu quero uma história sobre princesas.”
Outra vez?” protesta o Vasco “ Hoje é a minha vez de pedir uma história e eu quero uma sobre vampiros!” e o avô Manuel sorri aos dois meninos.
E, se eu contar uma história com vampiros e com princesas? ” sugere e o Vasco fica muito satisfeito. Deita a língua de fora à irmã, como quem diz “estás a ver como vou ter os meus vampiros?” e senta-se aos pés do avô.
O avô Manuel pensa um bocado antes de começar. Contar uma história sobre vampiros e princesas era a única maneira de os manter quietos; se fizesse a vontade à Vera, o Vasco ia interromper vezes sem conta a história e iam acabar todos por ficarem muito irritados.
Esta é a história do Jaime, um jovem vampiro que vivia numa floresta muito densa, onde não entrava a luz do Sol. Porque os vampiros morrem quando expostos à luz do Sol e escolhiam sítios como esta floresta para viverem.
A verdade é que o Jaime estava aborrecido, cansado de cavalgar num local tão sombrio, do cheiro das velas, de se vestir sempre de preto...Enfim, de ser igual a toda a gente que morava no castelo.

Queria saber como era cavalgar num sítio cheio de luz e de verde.Como eram as outras pessoas, o que vestiam e o que comiam.

Excerto do meu conto infantil "Os Vampiros" 

3 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Quem melhor sabe contar histórias e estórias? Quem é, quem é? Os avós, claro! Porque os avós são mais credíveis para as crianças e as histórias nas vozes deles ganham contornos de realidade, fazem sonhar os petizes, e é esse sonhar que transforma as crianças em bons adultos...

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Muitos parabéns, Marta!
Há que levar isso mais longe... O talento está todo lá... e não é para todos!

Graça Pires disse...

O avô Manuel é um sábio e a Marta uma excelente contadora de histórias...
Um beijo.