sexta-feira, 22 de maio de 2015

O HOJE




Hoje... 
Quantas vezes escrevi “hoje”?
E o “hoje” de hoje é diferente, porquê?
Porque me lembrei da minha Mãe e a saudade... 
A saudade sufocou-me...

Em memória da minha Mãe

26.02.1924 - 23.05.2010

2 comentários:

Sofá Amarelo disse...

A saudade sufoca sempre... em especial quando essa saudade é da figura principal das nossas vidas...

Graça Pires disse...

A mãe: lua cheia de aconchego. Como não a lembrar sempre. Comovente, Marta.
Beijos.