sábado, 2 de maio de 2015

O SAPO CANTOR


Esta é a história de um sapo vaidoso que queria ser cantor de ópera.
Apresentou-se em público certo dia e cantou tão mal que toda a gente se foi embora.
Desapontado, entra num bar e eis o que acontece:

"
Desanimado, entrou num café e esteve quase para voltar para trás, tão alta estava a música. Mas não era só a música, pois o café estava cheio de gente bem disposta, que acompanhava o refrão da canção. O sapo vaidoso avançou por entre a multidão e viu que, ao fundo da sala, havia um palco, um microfone e uma grande tela onde apareciam palavras. “O que é isto?” perguntou o vaidoso ao sapo mais próximo. Este olhou-o como se ele fosse doutro planeta e respondeu: “É karaokê! Não sabes o que é karaokê?” e o vaidoso sorriu apenas para que o outro não percebesse que ele realmente não sabia o que era.
A música acabou e houve um grande aplauso quando um sapo com um fato branco e uma cabeleireira vermelha subiu ao palco. Na tela, apareceu o nome da canção e depois, a letra. O sapo fantasiado agarrou no microfone, fez uns passos de dança que puseram toda a gente a rir e começou a cantar.
Em breve, toda a gente cantava e dançava e o sapo vaidoso deu por si a participar activamente.”Isto é divertido!” pensou e cansado, foi até ao bar. Sentou-se, pediu uma cerveja e quando lha serviu, o empregado perguntou-lhe: “Então, não vai arriscar?”. “Eu? Não tenho jeito!” afirmou o vaidoso, mas o empregado abanou a cabeça e disse: “Tente! Escolha uma canção fácil e siga em frente!” e gritou bem alto “Este Senhor é o próximo!”
Houve logo aplausos, sapos a gritarem nomes de canções, mas o vaidoso resolveu cantar uma canção rock que ouvia muitas vezes na rádio. Em cima do palco, com o holofote em cima dele, o sapo deu um grito, tal como o cantor original e, satisfeito com a resposta do público, continuou.
A voz saiu-lhe calma, segura e cada vez mais confiante, o sapo vaidoso até dançou, acompanhado por uma multidão divertida.
Quando terminou, estava feliz. Já nem se lembrava do que tinha acontecido antes e festejou o resto da noite com os novos amigos.

"
Excerto do meu conto infantil "O Sapo Cantor"

4 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Lição do conto: nunca desistir de algo de que se gosta realmente! O sapo não foi feliz na sua primeira apresentação talvez porque o público não fosse o correcto para os seus dotes... noutro ambiente, ele provou o quanto podia ser divertido e profissional. Assim é a Vida: nuns lados não nos apreciam mas noutros somos acarinhados. Uma verdadeira lição de Vida, o teu conto. Parabéns :-)

Ailime disse...

Bom dia Marta,
Lindo conto com uma grande lição!
Despindo as vaidades e com humildade e vontade alcançaremos os nossos objectivos.
Muito obrigada pelo carinho deixado no meu palavras.
Biejinhos e boa semana.
Ailime

Graça Pires disse...

Como diz o povo "não se deve dar um passo maior do que a perna"... Gosto do seu jeito de contar. Um beijo, Marta.

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Presumo que também seja seu... A mestria está lá toda!