terça-feira, 12 de maio de 2015

DEIXAR




Esta noite....
Deixo as luzes acesas e enfrento o espelho...
Não escondo nem as rugas nem as brancas... Nem o cansaço do olhar...
Apenas me escondo do Mundo... Nesta noite, neste quarto...
Onde deixo que me amem...


3 comentários:

Ailime disse...

Boa noite Marta, que poema lindo!
O encarar da realidade, sublima-nos!
Um beijinho.
Ailime

Manuel Luis disse...

Esta noite passei por aqui para te deixar um abraço.

Sofá Amarelo disse...

Não importam as rugas ou o cansaço no olhar quando se ama e se deixa que se ame... e como amar é um acto cúmplice nada há a censurar se as luzes se esconderem do mundo mesmo que este se reflicta nos espelhos da noite...