domingo, 12 de abril de 2015

VERDADEIRAMENTE




Não sei que promessas a vida me fez... Lembro-me apenas dos sonhos...
Dos que desapareceram numa nuvem de cinza...
Dos que duraram um segundo, mas fazem com que ainda sorria...
E às vezes, pergunto-me:
O que faço aqui? O que quero verdadeiramente?...
Mas nem a vida me responde...


1 comentário:

Sofá Amarelo disse...

A Vida nunca responde porque ela própria quer ser surpresa... e não faz promessas porque a Vida vive de sonhos, que mesmo envoltos em nuvens de cinza ou durando um segundo fazem com que haja sorrisos...