quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

NADA



Hoje,
não tenho palavras brilhantes
para descrever a brisa...
Porque hoje nada foi perfeito...
Li desprezo nos olhares,
nas vozes ouvi raiva ...
E quis gritar também...
Mas não consegui...


4 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Hoje a brisa sopra vento, pois não há palavras brilhantes que descrevam com perfeição desprezos e raivas gritadas na brisa do vento...

Carmem Grinheiro disse...

Boa tarde Marta,
O desprezo e a raiva não nos inspiram, de todo.
Aliás, os tempos que correm só nos trazem palavras cinzentas à memória.
bj amg

Graça Pires disse...

Em vez da raiva, a ternura. Em vez do desprezo a compaixão... Dá resultado.
Um beijo, Marta.

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!
Há dias assim...
Amanhã é um novo dia!

Beijinho para si!