quinta-feira, 4 de outubro de 2012

PORMENORES






Amar-te...
    dói...
Inexplicavelmente...
    Porque é mais que uma palavra,
um sentimento...
    Ou o desejo espelhado nos teus olhos...
São momentos memoráveis
    de pequenos gestos,
de delicados pormenores....
    Com segredos partilhados na vontade do tempo




"NAKED WOMAN" AUTOR DESCONHECIDO

7 comentários:

Sofá Amarelo disse...

E o tempo é o detentor dos desejos e segredos partilhados, em forma de memórias de palavras e de gestos, porque o Amor é sempre cruel... porque se não fosse assim, não seria Amor!

Daniel Costa disse...

Marta

Se, como se diz, amar é sofrer, é facto que amar doi.
beijos

© Piedade Araújo Sol disse...

amar doí (muito).

beij

luz efemera disse...

O amor é sempre um tema fascinante em poesia...

Abraço

Ricardo Miñana disse...

La imagen que combinas con tu bello texto es precios.
un abrazo.

Nilson Barcelli disse...

Alguém disse que o amor rima com dor...
Magnífico poema, como sempre.
Marta, querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

Paixão Lima disse...

Amar, é fazer parte com a dor.
E a dor embeleza o que é belo.