domingo, 13 de maio de 2012

ÓBVIO





Se fechar os olhos,
posso imaginar o espaço do teu corpo
no meu

Posso esquecer-me de mim,
mas não deixar que tu me esqueças

Posso
Simplesmente gritar o óbvio

Mas o que é o “óbvio”,
quando o óbvio é apenas o que eu sinto?

E o que sinto é um abraço
Do tamanho do nosso desejo...



 “Intimacy” Bridgette Allan (Óleo sobre tela)

5 comentários:

Sofá Amarelo disse...

O óbvio é apenas aquilo que se queira que seja. É óbvio que se podem fechar fechar os olhos e imaginar os corpos envolvidos num abraço do tamanho dos desejos... ou apenas sentir o 'óbvio!'

Secreta disse...

Se fecharmos os olhos...tudo o que mais desejamos, acontece...

© Piedade Araújo Sol disse...

sensual e terno.

gostei muito!

beij

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Martamiga

É óbvio que se trata de um belíssimo poema, de resto como todos os outros que publicas nos teus blogues.

... um abraço do tamanho do nosso desejo é maravilhoso, palavra a palavra. Muito obrigado.

Por tudo isso, já te sigo. Espero-te lá na TRAVESSA.

Qjs = queijinhos = beijinhos

Secreta disse...

Passei para visitar-te...e ler-te...
um beijito!