domingo, 7 de março de 2010

EM CASCATA



Hoje fico aqui.
No cinzento
da tua
noite,
eu, que
a vivo
intensamente.
Eu, que te
beijo nos
teus beijos,
e os
sinto,
em cascata,
a infiltrarem-se
no meu corpo.
Lêem-me a
alma,
disputam-me
os
segredos,
que, tantas vezes,
em poemas lamechas
de louvor,
confessei à Lua.
Hoje, fico aqui quieta.
A Lua até me pode
ver e pintar-me.
Mas as cores,
para saborearmos
a noite,
só tu as
encontrarás.


Foto de Hugo Macedo "This must be" (Olhares)
Textos protegidos pelo IGAC -
Cópias, totais ou parciais,
proibidas

7 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

*as cores, para saborearmos a noite só tu as encontrarás*
Lindo*

*******

*Poema para todas as mulheres


No teu branco seio eu choro.

Minhas lágrimas descem pelo teu ventre

E se embebedam do perfume do teu sexo.

Mulher, que máquina és, que só me tens desesperado

Confuso, criança para te conter!

Oh, não feches os teus braços sobre a minha tristeza não!

Ah, não abandones a tua boca à minha inocência, não!

Homem sou belo, Macho sou forte, poeta sou altíssimo

E só a pureza me ama e ela é em mim uma cidade e tem mil e uma portas.

Ai! teus cabelos recendem à flor da murta

Melhor seria morrer ou ver-te morta

E nunca, nunca poder te tocar!

Mas, fauno, sinto o vento do mar roçar-me os braços

Anjo, sinto o calor do vento nas espumas

Passarinho, sinto o ninho nos teus pêlos...

Correi, correi, ó lágrimas saudosas

Afogai-me, tirai-me deste tempo

Levai-me para o campo das estrelas

Entregai-me depressa à lua cheia

Dai-me o poder vagaroso do soneto,

dai-me a iluminação das odes,

dai-me o cântico dos cânticos

Que eu não posso mais, ai!

Que esta mulher me devora!

Que eu quero fugir, quero a minha mãezinha quero o colo de Nossa Senhora!

Vinicius de Moraes

Feliz Dia da Mulher, Marta Mulher de Fibra!
Beijos, amiga querida.
Renata

Sofá Amarelo disse...

E as cores serão fortes de certeza... porque a noite só é cinzenta enquanto os beijos não se revelarem em toda a plenitude e não se infiltrarem nos corpos que disputam as almas em segredos desdobrados em cascatas...

Graça disse...

As cores... que tu pintas em cada palavra... gostei muito do poema, querida Marta.

Um beijo de carinho para a tua semana.

legivel disse...

... é isso: a Lua já deixou de ter qualquer influência amorosa e poética no amor. E acho bem. Deixemo-nos de ficções e celebremos o amor tal qual ele é: bem real.

Beijos e sorrisos.

Nilson Barcelli disse...

Mais um magnífico poema, querida amiga.
Cheio de simbolismo e sensualidade.
Gostei imenso.
Não gosto de dias... ainda assim, desejo-te um feliz dia da mulher.
Um beijo.

Carmem L Vilanova disse...

Feliz Dia da Mulher, amiga!
Muitos beijos, flores e lindos sorrisos... sempre!

alice disse...

um dos meus filmes favoritos chama-se a cor da noite :) lembrei-me dele ao ler o teu poema... um grande beijinho.