terça-feira, 30 de junho de 2009

SURREALISTA



Surrealista?
O meu poema???
Não sei…
Nem tenho a certeza, se sei o que é…

Se é surrealista falar do meu corpo quente,
da sede de paixão que invade a minha boca.
Da tua vontade que se sacia.
As tuas mãos que se enriquecem com o prazer.

Ou do meu prazer,
ao juntar-me ao teu e,

deixar o sabor exótico do meu beijo,
a pairar em ti………




(Foto "Underwater flower" Graça Loureiro, Olhares.Com)
(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas)

9 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

É claro que não é surrealista, é o mais realista possível.
Muito sensual, Marta.
Lindo!
Beijos,
Renata

Carla disse...

...não é surreal é sentido e isso sim é que importa
beijo

Carla disse...

Desculpa esqueci-me de te dizer que o livro já foi lançado e que tudo correu muito bem. espero que a tua mãe steja melhor
beijo

Nuno de Sousa disse...

Mais um texto quente e cheio de sensualidade, direi que mto realista, forte e que transmite a sensação do amor...
Belo momento.
Bjs em ti
Nuno

Graça disse...

Seja o que for... é lindíssimo o poema!


Beijo, Marta

Fragmentos Betty Martins disse...

._________querida Marta






surrealista_________no belo que traduz




real________no desejo.no.sentiR__________[...]








__________________///







beijO_____ternO

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Marta, belo poema...Espctacular....
Beijos

Sofá Amarelo disse...

É surrealismo o que quisermos que seja surrealista - mas que o beijo e o corpo quente nunca sejam surrealistas...

Ulisses Reis disse...

Me identifico muito com teu texto , pois escrevo sobre as delicias do desejo e os prazeres da realização, e voce pintas as palavras com cores deslumbrantes, obrigado, por dividir, bjs !!!