terça-feira, 23 de junho de 2009

DECIFRA-ME










Continuo a gostar de escrever na noite,

ficar com essas memórias de prata dourada.

Numa viagem perdida,

ao tentar localizar,

nas cartas astrais, nas constelações,

o meu signo e decifrar-me.

Acabo por perder o rumo.

Abro aos sentidos à banalidade da noite.

Ou ao seu erotismo.

Repinto-me nessas ilusões mágicas

que a noite trás.

Decifro-me, enfim,

e completo-te...




(Foto "the magic is inside you" Daniel Pedrogam, Olhares.Com)
(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas)

9 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Decifro-me, enfim
e completo-te...
Lindo poema, Marta, muito sensual.
Querida, acho bom vc ir lá em nosso Blog para comentar os posts que eu faço (acabei de fazer um) e que a Ana fazem, porque senão corremos o risco de ficar sem comentário algum. Eu comento todas as publicações feitas, até as minhas.
Beijos,

PS: Conseguiu afixar o selo?

Patrícia disse...

É engraçado como a noite toma a função de um elemento mágico, o negro, as sombras, tudo faz parte de um mundo de sedução e erotismo. Muito bom, Marta.

Beijinhos Marta=)
Patrícia

Nuno de Sousa disse...

Lindo e poético... mais um belo texto mágico que nos deixar sonhar... belo
Bjs em ti
Nuno

JC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
M@ disse...

Desculpa enganei-me no comentário e tive de eliminar.
Gostei dos blogs e vi que temos uma amiga em comum a Renata.
Se quiseres traz o meu selo para cá.
Beijinhos e um resto de boa tarde.

Manuela

Peter disse...

Rendo-me à tua poesia e às fotos com que as ilustras.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Marta, querida:
Publiquei no Galeria sobre E O VENTO LEVOU e gostaria muito que vc fosse lá e deixasse a sua opinião.
Hoje deixei um comentário que vc publicar em nosso Blog.
Um beijo,
Renata

Sofá Amarelo disse...

Estou sempre a repetir que a noite é a verdade! Tão verdade que é agora de noite que estou a escrever. A noite é tudo para mim, não a noite das multidões em bares mas a noite dos sentidos do estar só...

Graça disse...

Andei a ler os teus poemas e gostei bastante... tal como das escolhas lá no blogue colectivo.


Beijo e boa semana