domingo, 5 de abril de 2009

NOITES DE LUA CHEIA










Escrevo sobre caminhos e labirintos
Em espirais de palavras guerreiras


Em noites de lua cheia
Onde os jogos de vontades
Se tornam fatais
E desaparecem no alvoroço da aurora


Escrevo sobre Mercúrio e Afrodite…
Sobre as manhãs em que acordo desgrenhada
Despojada de ti


Mas, não do teu cheiro, do teu sabor
Embriagada, sinto o meu sorriso a abrir-se
Em pura sedução….







(Foto "Reborn" Raul Alexander, Olhares.Com)
(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas)

8 comentários:

Patrícia disse...

Gostei bastante da ligação entre palavras, da forma como o poema me parece um desfolhar de sentidos e ambientes. Não deixando a sedução de lado, claro.

Beijinhos Marta=)
Patrícia

Pedaço de noite disse...

Muito bom este texto.
Parabens

Carla disse...

palavras guerreiras, em jeito de sedução...está lindo!
beijos

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Marta, belo poema...Espectacular....
Beijos

Secreta disse...

Embriaguez de amor e sentires...
Beijito :)

Nilson Barcelli disse...

Escreves entre Mercúrio e Afrodite e cada vez melhor.
Vejo a tua poesia cada vez mais solta. Acho isso bom.
Cara amiga, Boa Páscoa.
Beijo.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Palavras costuradas com linda sensualidade, amiga.
Marta:
Resenhei a Última Tentação de Cristo e apresento as obras de David Hockney no Galeria. Espero que me visite. Acabo de voltar de uma pequena intervenção cirúrgica. Foi o meu irmão quem postou para mim.
Um beijo,
Renata
PS: Parece que vc me deixou um recado no Orkut, já vou ver

Sofá Amarelo disse...

Noites de Lua Cheia são estas noites que estão a iluminar-nos agora... a Lua está divina, vestida de branco... que a Lua permaneça Cheia sempre cheia de sedução...