sábado, 11 de março de 2017

LOUCURA TOTAL - FIM



" Como? Que história é essa? Explica-te, Bernardes!" exige Leandro.

" O Torcato gosta desse tipo de livros e como é fã da dupla, resolveu investigar. Há um livro, " A Cor" em que a protagonista morre, não há sinais visíveis de estrangulamento ou tiros. Concluí-se na autopsia que...." conta Bernardes, mas o telefone  interrompe-o.

Leandro atende; é o médico legista com resultados e Bernardes nota que o inspector fica perturbado.

" Então? " pergunta o sargento. Leandro demora uns segundos a responder e quando o faz, surpreende-o:

" Nesse livro, a protagonista morre de choque anafilático? "

" Exactamente!" confirma o Bernardes. " Mas o que aconteceu? A Teresa Emanuel morreu disso? "

" Ao que parece, era alérgica a ibuprofeno e deve ter tomado alguma coisa com isso na composição. " diz Leandro lentamente " Como é que vamos provar isso? Alguém lho deu?...
Mas ela era capaz de perguntar se tinha ibuprofeno... Ou estava na carteira dela e ela pensou ser o comprimido que tomava habitualmente." concluí Leandro.

" Ups! Vai ser complicado provar isso!" concorda Bernardes, mas Leandro está pensativo e não o escuta.

Tem quase a certeza de que foi Luisa. Afinal, as duas moravam na mesma casa e era fácil para Luisa colocar o comprimido na carteira da amiga.

Desviar as atenções dela para o ex-marido ausente tinha sido um golpe de mestre. Mas porquê? A não ser que o ex-marido também fizesse parte do plano...

" Oh, Bernardes, quem são os suspeitos no livro? " quer saber Leandro.

" O marido e a irmã. São amantes e querem ficar com a fortuna dela. O que é que está a pensar? Que foi a Luisa e o Tomás que engendraram tudo? " murmura Bernardes.

Sim, coincidência ou o crime perfeito? Na mente organizada de Leandro, tal não existe.

Terá que dar o caso como concluído.... 

Mas nunca se sabe o que acontecerá e tanto o Tomás como a Luisa podem dar um passo falso.


FIM 

1 comentário:

Sofá Amarelo disse...

O crime perfeito não existe, embora este narrado aqui possa lá andar perto... mas mesmo depois de "concluída" a investigação, o que fica no ar é que pode eventualmente haver conclusões diferentes... bem engendrada a trama, com muito sabor a policial de suster a respiração, parabéns :-)