segunda-feira, 2 de novembro de 2015

FANTASMAS E DEMÔNIOS





Curioso ver como a vida nos modifica…
O que ontem era uma ofensa mortal, hoje ignora-se… 
Os outros estão tão cientes da sua verdade que se torna complicado explicar a nossa…
Às vezes, arrependo-me… 
Outras, até me congratulo por não ter cedido e comprometido os meus valores…
Há dias em que me torno a minha pior inimiga… Desisto de tudo, de todos, de mim…
E não consigo escutar ninguém… Lembro do quanto a minha Mãe me criticava por isso…
Mas sou eu quem tem que lutar com os meus fantasmas, com os meus demônios…
Hoje é um desses dias… 
Hoje, porque amanhã já terei vencido esses fantasmas, esses demônios...

 

3 comentários:

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Poético, introspectivo e emocionalmente inteligente.
Gosto de pessoas inteligentes :)

beijo amigo

Sofá Amarelo disse...

Esses fantasmas e esses demónios serão reduzidos à sua insignificância, basta querermos... não há verdades absolutas e não serão os outros detentores daquilo que não há...

Ailime disse...

Boa noite Marta,
Gostei muito da análise do Daniel Silva!
Um texto poético magnífico.
Somos nós que temos que vencer esses demónios que não nos deixam viver!
E a vida é tão bela!
Beijinhos,
Ailime