sexta-feira, 13 de novembro de 2015

ETERNAMENTE



Esta noite...

As palavras tropeçam umas nas outras; contam-me histórias inacreditáveis...

Sugerem a frase de abertura... 

Esperam pela luz, pelo brilho que reduzirá a noite a cinzas e as deixará viver eternamente...

Mas eu não consigo...

Estou cansada e triste... 

E quando grito para o ar " Perdoem-me "... as palavras ficam também em silêncio...




3 comentários:

Sofá Amarelo disse...

As palavras são como s pessoas, também tropeçam umas nas outras, também contam histórias inacreditáveis antes das noites se transformarem em cinzas... mas também se cansam e acabam por ficar em silêncio...

AC disse...

Tempos danados, Marta.

Um beijinho :)

As Mulheres 4estacoes disse...

Suas palavras vem de encontro com o que sentimos, vez ou outra. Cansaço, tristeza, e palavras silenciosas presas na garganta.
Um abraço, Sônia.