segunda-feira, 22 de junho de 2015

A SEDUÇÃO




António continua seduzido.
Pela vida... Pelo prazer de a viver... Nas palavras... Nas emoções...
O que nunca antes compreendeu é um labirinto que tem que explorar...
É a paixão que se encontra escondida em qualquer momento da vida e que António nunca deixou que interferisse no seu percurso.
Será isto o Amor?” questiona. Abre a boca para perguntar, mas compreende que só ele pode encontrar a resposta.
Que poderá nunca encontrar, porque o Amor tal como a Vida vive-se.
Na sua forma mais simples...
No corpo... Na alma...
Nesse momentos que se fecham depois em memórias preciosas...


2 comentários:

Sofá Amarelo disse...

O Amor são sobretudo as 'memórias preciosas' porque ele é difícil de definir, de descrever, apenas é fácil de sentir porque a sedução é simples sempre que acompanhada do Amor... e para que os momentos sejam perfeitos ambos têm que se entrelaçar em percursos de emoções...

Graça Pires disse...

A sedução é um "espaço" tão breve...
Um beijo, Marta.