quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

NOITE ERÓTICA

Esta é a minha noite erótica.

A do meu corpo no teu,
quebrando tabus e medos.

Os limites sem limites,
em sorrisos surpreendidos
nos corpos.

A noite é o suor,
o grito, o extâse.
A memória de ti,
no dia que começa em mim.

Foto de autor desconhecido

5 comentários:

LOURO disse...

Olá Marta!

Lindo poema de uma bela noite erótica...Gostei!!!

Beijinhos de carinho e amizade,
Lourenço

Sofá Amarelo disse...

Os limites não têm limites quando as noites quebram os tabus e os medos, quando os corpos se misturam entre sorrisos, êxtases, gritos e memórias!

As noites eróticas não têm limites, as únicas fronteiras são as fronteiras da cumplicidade!

Daniel Costa disse...

Marta

Limites, ilimitados, não será apenas bela poesia mas um desejo.
Beijos

Secreta disse...

Olá!
Hmm,que dizer? Adoro esta tua forma de expressar a paixão, o desejo... Adoro!
Beijito :)

Nilson Barcelli disse...

Poema muito sensual.
Gostei imenso, querida amiga.
Beijo.