terça-feira, 28 de setembro de 2004

TEMPOS ESQUECIDOS

Tarde quente, de fim de Verão!
Tarde esquecida em jogos, risos e corridas - própria de quem espera tudo da vida! De quem é criança e ainda não se apercebeu das armadilhas que a vida esconde e dos conselhos de quem, por maldade, diz "Eu bem que avisei!".
Talvez tenha avisado, mas é como Pascal diz "O coração, às vezes, tem razões que a própria razão desconhece". Eu sei que é verdade; faço muitas vezes essa pergunta a mim própria, mas não tenho resposta. Ou tenho medo de enfrentar aquela verdade, que sei que existe, que é palpável, mas tenho de magoar alguém que é muito importante para mim.
Talvez compreenda, porque nada tem a ver com os sentimentos que nos unem!
Penso simplesmente na criança que fui e desejo voltar àquelas tardes longas, prazenteiras, em que o mundo girava, apenas para os outros!!!

1 comentário:

lique disse...

Marta, querida, passei para te ler e saber de ti. Por onde andas? Algum problema de maior? Beijinhos