quinta-feira, 3 de setembro de 2015

LENTAMENTE



Esta noite....
Podia falar sobre o prazer do corpo... Sobre nós...

Podia.... Mas não consigo.... Porque esta noite estarei só....

E o estar só esta noite...
Mata-me... 
Lentamente...



3 comentários:

As Mulheres 4estacoes disse...

Vim retribuir a visita que fez ao mulheres.
Há momentos que o estar só nos traz o vazio.
Linda poesia, um abraço
Sonia

Daniel Costa disse...

Marta, o solidão pode ser considerado poética. Se isto é verdade, também temos de considerar a outra face da moeda: quando desejamos uma boa companhia.
beijos

heretico disse...

vibrante ausência...
como um acorde de violino - em sua mágoa!

beijo