domingo, 29 de julho de 2012

INTENSO





Desafio as minhas mãos
A encontrar a rima perfeita

Peço-lhes
que a mantenham secreta

Mas as mãos têm vontade própria
e agora desafiam-me...

Para um duelo
carregado de paixão...

Sem qualquer rima
pois nada é tão intenso
como a paixão...

TELA DE OMAR ORTIZ




6 comentários:

AC disse...

A linguagem dos sentidos...
Belo, Marta!

Beijo :)

Sofá Amarelo disse...

As mãos são sinónimo de liberdade quando entram em desafio com a rima perfeita e a intensidade da paixão se mantém secreta. Tão secreta como a própria vontade...

tecas disse...

Deliciosamente bela a tua linguagem dos sentidos...Rima para quê?
Sublime.
Beijinho e uma flor

© Piedade Araújo Sol disse...

a linguagem da paixão.

ternura e amor.

gosto!

beijo

Secreta disse...

Um duelo onde os sentires vencem sempre.
Beijito.

Nilson Barcelli disse...

E as mãos, carregadas de paixão, ganham quase sempre os duelos...
Belíssimo poema, gostei muito.
Beijos, querida amiga.