segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

MEL E DOR










O tempo está como os homens”……….
Mel e prata numa sedução requintada
Dor e fel em cicatrizes profundas….
O que eu já senti…………
Curioso quem tão mal me fez sentir
Rodear-me agora de todo o carinho…
Carinho que tanto lhe pedi e sempre me negou………….
Lisonjeia-me…
…….Mas….o mundo….
Mostrou-me outras rotas……
.…outras pessoas…
Outros desejos….outras vontades….



P.S.: Imagem tirada da Net

6 comentários:

Secreta disse...

Por vezes aqueles que tanto estimamos um dia , só se apercebem que também nos queriam bem , quando damos um novo rumo à nossa vida ... e aí , muitas vezes , é tarde de mais.
Beijito.

Pekenina disse...

A dualidade dos seres humanos � um fen�meno incompreens�vel at� pela pr�pria natureza.
Beijo,
Pekenina*

Sol da meia noite disse...

Marta, impossível viver o ontem, tal como o amanhã.
Agarra-te ao agora, ao momento.

Beijinho

Betty Branco Martins disse...

Minha querida Marta



___________espero



o




cortante






sal-gema das ilhas



a_________ilusão
de me prolongar




na secreta_______noite




dos peixes




adormeço
_________para que estes




dias aconteçam




mais lentos


nas





proximidades





inalteráveis






_______deste mar_____[...]







beijO c/ muitO carinhO

M.C. disse...

Marta,

Caminhamos sempre assim, entre a razão e emoção.

Mas eu garanto que existe o que você está sentindo.

Abraços querida.

starxandra disse...

Lá diz o ditado: sóse dá valor ao que se perde.
por vezes a vida mostra-nos que por muito que nos custe há que cortar com o passado e não olhar para trás...
Dia lindo para ti e que as tuas escolham te façam feliz.

Kiss!