quarta-feira, 19 de maio de 2021

O PROBLEMA - PARTE II

 

O jantar é em casa da Carolina, a Teresa e a Madalena são as responsáveis pelo menu com pratos feitos com os produtos da loja.

É um jantar animado, mas a Natália sente-se um pouco posta à margem.

Não sei explicar, confessa ao Nicolau quando chegam a casa, todos falaram comigo, incluíram-me no grupo, mas houve ali uma barreira que não pude transpor. Acho que a Carolina e a Madalena foram as que se esforçaram mais para me fazer sentir parte do grupo. Não falo da Glória, porque a questão nem se coloca.

E a Rita? pergunta o Nicolau e a Natália sorri, a Rita está completamente apaixonada pela filha, a conversa gira em torno das gracinhas da menina. O que é perfeitamente normal, acrescenta.

O Nicolau também sorri, sentiu um pouco de hostilidade por parte do Major, o que o surpreendeu bastante.

O António e o Gonçalo aceitaram a Natália como mais uma no grupo, não deixaram que ela perturbasse a dinâmica do grupo.

Mas o Amadeu preocupa-o; o Nicolau sabe que ele continua a ser um homem amargurado, distante dos filhos do primeiro casamento e vê o neto porque a nora se impôs.

É exactamente isso que a Glória está a dizer ao companheiro, trataste a Natália como se ela fosse uma desconhecida! Até parece que ela nunca esteve aqui nesta casa, a jantar connosco, a brincar com as nossas filhas! O facto dela estar a viver com o Nicolau não é um golpe! repete.

Ok, ok, concede o Amadeu, acho que foi tudo rápido demais! Foi uma questão de meses! Nem sabemos se ela gosta dele!

A Glória suspira, o Amadeu pode ser teimoso às vezes, não, não sabemos, admite, mas tem que haver qualquer coisa forte para os unir e eles decidirem viver juntos. Conheço a Natália o suficiente para saber que ela ponderou isto, foi uma decisão com cabeça, tronco e membros!

Ok, desculpa, prometo que terei mais cuidado da próxima vez que a encontrar! diz o companheiro, mas o tom de voz não convence a Glória.

Há semanas que não tem notícias do Frederico e do Francisco, sempre que lhes telefona, estão sempre muito ocupados, há sempre um almoço, uma viagem de negócios e nunca sabem quando voltam.

A Catarina também se queixa que o Frederico pouco vê o filho, adia quase sempre as visitas e o Tomás fica sempre tão desiludido.

Fica amuado durante dias, não participa nas actividades da escola, conta, não sei mesmo o que fazer, pois não consigo falar com o Frederico, dá sempre a mesma desculpa.

CONTINUA


2 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Aqueles dois nunca mais se endireitam. Nem o facto de serem pais os fez mudar.
Só não entendo o que tem a Natália a ver com os problemas que os filhos lhe dão. Enfim tenho a certeza que a resposta vai aparecer, a Marta não dá ponto sem nó.
Abraço e saúde

Cidália Ferreira disse...

Muito bem. Adorei :)
-
O silêncio incita o coração...
-
Beijos e uma boa noite!