sexta-feira, 28 de maio de 2021

A FUGA - PARTE IV

 

Claro que não voltei a falar no assunto, foi mais ou menos nessa altura que conheci as pessoas que me iam ajudar a revolucionar a minha vida.

Por isso, se é essa a vida que o meu irmão quer, não o posso impedir, mas eu estou neste paraíso e ele continua preso a regras.

Já estou atrasado, saio, respiro fundo e resolvo ir a pé.

No outro lado do mundo, o Major convida a companheira para jantar fora, isto não tem sido fácil para ela, tenho que a compensar de tudo isto, pensa.

Jantam num restaurante italiano que a Natália recomendou, o ambiente é agradável, o pessoal é uma simpatia, vão gostar, diz.

A esta altura, a Natália e o Nicolau devem estar arrependidos de terem ficado com as miúdas, comenta a Glória, a Márcia pode ser uma peste, principalmente quando não conhece as pessoas.

Ela conhece muito bem a Natália, interrompe o Major, e o Nicolau é uma pessoa calma, vai contar-lhe histórias.

Sobre os trovadores? ri-se a Glória e o Major ri também.

Estou certo que vai arranjar uma maneira de contornar o assunto, observa, ele falou há uns tempos na possibilidade de adaptar uma das histórias dele para o mundo infantil. Quem sabe, as nossas filhas vão ser as cobaias!

A Glória volta a rir, mas no dia seguinte, a Mariana só fala de alaúdes, de toucados, de festas medievais, o tio Nicolau prometeu levar-nos a uma dessas festas, anuncia triunfante.

Pois, o tio Nicolau vai ter que cumprir a promessa, diz a Glória muito séria e o Major sorri.

Pensando bem, até é uma boa ideia, concorda o Amadeu, por umas horas não vamos pensar no Frederico.

A Polícia continua sem dizer nada? pergunta a Glória, o Major abana a cabeça, vasculharam a vida dele toda, mas ele foi muito inteligente e não deixou nada fora do lugar.

A Glória fica em silêncio, não sabe o que dizer, sente-se impotente e ao mesmo tempo, furiosa com o Frederico.

Criatura egoísta e imatura! confessa à Natália, sinto-me mal em dizer isto, é filho do Amadeu, mas nunca lhe perdoarei!

Compreendo, se calhar está num desses paraísos fiscais e nem sabe o que a família está a passar aqui, responde.

Nem sequer pensou no filho! repete a Glória, o miúdo não para de perguntar pelo Pai e a Mãe não sabe o que dizer!

CONTINUA

Sem comentários: