quarta-feira, 5 de maio de 2021

O HUMOR

 

Após o acidente e os meses de fisioterapia, o Bernardo não estava à vontade para conduzir.

Mas as reuniões terminavam tarde, está dependente da boa vontade dos outros ou tinha mesmo que chamar um Uber.

Por isso, um dia, alugou um carro e conduziu até casa da Mãe na cidade vizinha.

Respeitou os limites da velocidade, teve cuidado com as ultrapassagens e chegou ileso.

A Mãe e o Bruno brincaram com o facto, o Bernardo respondeu bem humorado e a única nuvem negra naquele jantar foi perguntarem-lhe pela namorada.

O Bernardo encolheu os ombros e deu uma resposta vaga, desviando o assunto para águas mais seguras.

Afinal, tens ou não tens namorada? pergunta-lhe o Major no dia seguinte.

Continuam amigos, o Bernardo confia mais nele do que no próprio Pai e o Major retribuiu a confiança, convidando-o para padrinho da filha mais nova.

Ter, tenho, explica o Bernardo, mas a Rosário diz que ainda é muito cedo para conhecermos as respectivas família. Por causa do que aconteceu com o irmão; namorou vários anos com uma rapariga, as famílias já saiam juntas e de um momento para o outro, terminaram e foi complicado.

Compreendo, afirma o Major, mas a tua Mãe vai ficar desconfiada, pode ir até lá e vocês estarem juntos. Será um momento um pouco estranho, tens que admitir.

O Bernardo suspira, o Major tem toda a razão, a Mãe vai desconfiar e não vai descansar até saber tudo.

Não, não, repete a Rosário, estamos muito bem assim, sem interferências da família. A minha também me faz essas perguntas.

Ok, fazemos como tu queres, o Bernardo sente-se derrotado, mas, um dia teremos que admitir que estamos juntos.

A Rosário encolhe os ombros, ainda não têm a certeza de nada, conheceram-se há poucos meses, estão a conhecer-se.

O Bernardo é um pouco reservado, só há pouco deixou de ter pesadelos com o acidente, sobre o qual se recusa a falar.

Mas quando se descontraí, geralmente quando conhece bem as pessoas, consegue ser muito divertido, com um humor um pouco negro.

CONTINUA


2 comentários:

Elvira Carvalho disse...

E lá vem uma nova história, enquanto ainda estamos todos a pensar se o bebé da Filipa nasceu bem e para onde raio foi a Laura desta vez.
Abraço e saúde

Cidália Ferreira disse...

Gosto do humor negro!:)) Promete!
-
Beijos. Boa noite!