terça-feira, 4 de maio de 2021

A EXPLICAÇÃO - FIM

 

As duas mulheres suspiram, sentem-se impotentes, a única coisa que podemos fazer é apoia-los, declara a Rita e não se volta a falar mais da Laura.

O tempo passa, de vez em quando, a Laura passa uns dias em casa dos Pais, a Mãe queixa-se que ela está um pouco apática e receia que a estejam a medicar em excesso.

Acabam por consultar um outro médico, este concorda com o diagnóstico feito pelo colega e a Laura regressa à Clínica.

Entretanto, a Rita entra na recta final da gravidez, começa a ter alguns problemas e o médico aconselha repouso absoluto.

A Rita protesta, vou lá passar seis semanas na cama, mas tanto o Gonçalo como a Madalena ignoram-na e entre eles e com a ajuda da D. Branca, estabelecem um plano para que ela nunca fique sozinha.

Uma grande ajuda é a Clarinha, a Rita diverte-se com os comentários engraçados da sobrinha, lêem juntas e até acabam por escrever uma banda desenhada, baseada nas personagens idealizadas pela Clarinha.

Nunca pensei que a Clarinha fosse tão criativa, confessa a Rita ao Gonçalo naquela noite, é curiosa, um pouco atrevida.

Se calhar, era o que ela precisava, ter alguém que a incentivasse, responde o companheiro, não estou a dizer que não tenha a atenção total dos Pais e dos irmãos, mas talvez não tenha falado sobre as histórias dela!

A Rita concorda, até eu estou divertida, diz, espero que ela não fique desapontada quando nascer o bebé e eu não terei tanto tempo!

Tu vais arranjar tempo, és a organizadora nata! observa o Gonçalo e fecha a luz.

A Rita acorda de madrugada, há ali uma dor estranha, abana o Gonçalo, segreda-lhe, tenho impressão que é agora.

O Gonçalo fica atarantado, caí da cama, mas recupera rapidamente e dez minutos depois, estão a caminho do Hospital.

A Rita telefona à irmã, à Teresa e quando chegam ao Hospital, a equipa do médico está já à espera dela.

Levam-na para a sala de partos, o Gonçalo fica no Hall de entrada, a Teresa e a Madalena devem estar a chegar.

O telemóvel toca insistentemente, o Gonçalo estranha ser o Pai, olha para o relógio, o que é que aconteceu para ele me ligar às cinco da manhã?

Gonçalo, telefonaram agora da Clínica, a tua irmã desapareceu, anuncia, podes vir?

E o mundo do Gonçalo fica de pernas para o ar...

FIM



2 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Caramba Marta, a amiga sabe como deixou um leitor assar em lume brando. Que momento para a Laura voltar a fazer das suas.
Abraço e saúde

Cidália Ferreira disse...

Muito bom!! Adorei :))
.
Não quero ficar neste panorama...
.
Beijos e um dia feliz