sábado, 18 de setembro de 2021

O CONFLITO PARTE V

 

RITA, OH, RITA, grita a Madalena, encontraram-na!!!

Onde??? Como é que ela está? a Rita volta a sentar-se, não quer acreditar no que a irmã diz.

Escondida num hostel, completamente bêbeda, no meio de desconhecidos, conta a Madalena, o Bernardes diz que regressam assim que ela estiver em condições... oh, Rita, não sei onde é que falhei???

Cala-te, Madalena! a Rita não sabe verdadeiramente o que sente, se aliviada, se furiosa, não te atrevas a pensar nisso! Tem calma, respira fundo... sei que isto não é o fim, mas o principal está resolvido.

Conversam mais uns minutos, a Rita desliga e fica sentada mais uns minutos.

Se a Matilde estivesse à frente dela naquele momento, não sei o que lhe fazia, murmura, estúpida, estúpida! Nem acredito que é minha sobrinha!

O Gonçalo aparece nesse momento, tem uma dúvida acerca de um projecto, estranha vê-la assim tão calada, com o olhar fixo.

O que se passa, Rita? pergunta, aconteceu alguma coisa? Encontraram a Matilde?

Sim, encontram, ao que parece, completamente bêbeda, num hostel, explica a Rita, e a única coisa que a pobre da minha irmã diz, é onde é que falhou!!!! Acreditas nisto??? Sou capaz de lhe bater até que fique inconsciente!

A quem??? À Madalena? o Gonçalo está confuso, mas presume que a companheira fala da sobrinha,  A Matilde num hostel e bêbeda???? Pensei sinceramente que isto ia resultar, enganei-me!!!

Pois, eu também! confessa a Rita, o que é que aquela rapariga anda a fazer? O que é ela quer verdadeiramente da vida?

Não sei, não te posso dizer, responde o Gonçalo, mas ainda bem que está viva! Temos que estar  felizes por isso; o resto resolve-se...

Será que se resolve? interrompe a Rita, ainda não processei tudo...

Tem calma, vamos viver um dia de cada vez, aconselha o Gonçalo, mas agora conta-me tudo.

Mas a Rita tem pouco que contar, a irmã apenas sabe que a encontraram e que regressam logo que a Matilde estiver estável.

Ok, tento ligar ao Bernardes mais tarde, diz o Gonçalo, vamos almoçar? Não sei porquê, tenho uma vontade louca de comer uma francesinha!!!

Uma francesinha? Mas tu nem gostas de francesinhas!!! a Rita está espantada e ri-se, um riso solto, profundo.

O Gonçalo ri-se também, não resiste e beija-a loucamente.

CONTINUA

1 comentário:

Cidália Ferreira disse...

Ei lá, quando se trata de bebedeira o caso muda de figura! Gostei de ler!
:)
.
Se o sol sumir num dia, noutro voltará ...
.
Beijo, e um excelente fim de semana.