segunda-feira, 6 de setembro de 2021

O CLUBE DOS MIÚDOS FIM

 

O discurso do Edgar é tão incoerente que nem a Inês o compreende.

Vocês são uns mafiosos! remata o irmão, e eu vou ter a minha vingança! Preparem-se que vai ser terrível, vão desejar não ter nascido!

Mas que disparate é esse, Edgar? a Mãe ouviu a última parte do discurso e não está nada satisfeita.

A Inês engole em seco, é melhor não dizer nada, a voz da Mãe é fria, cortante, não se pode contrariar.

Esta confusão com a T-Shirt termina aqui, levanta a mão quando o Edgar tenta protestar, eu disse que não quero saber! Vão ficar todos de castigo, mesmo os mais pequenos! Inês, o que é que eu disse? Vão jantar, não quero ouvir uma palavra que seja! Não há história depois do jantar, não há jogos de computador, as luzes...apagam-se às nove e meia sem excepção! anuncia.

O que é que se passa aqui? pergunta o Matias, acaba de chegar, teve treino de voleibol.

Nem uma palavra! repete a Mãe, e Matias, acrescenta, estás calado ou sofres a mesma sanção!

Eu? diz o Matias, eu acabo de chegar! Sei lá o que estes idiotas fizeram!

NA CAMA ÀS 09H30! decide a Mãe e afasta-se, deixando os miúdos de boca aberta.

E, agora? quer saber a Sofia e a Inês suspira, temos que obedecer, caso contrário, o castigo ainda vai ser pior, sussurra.

O Edgar e o Matias fecham-se no quarto, os miúdos ouvem a discussão, o Edgar a tentar justificar-se e o Matias a acusá-lo de ter " estragado os meus planos".

A D. Margarida aparece, então, estamos de castigo? Que pena! Portem-se bem, até amanhã! despede-se.

Não sei se vou conseguir adormecer sem ouvir uma história! lamenta-se o Gonçalo, devíamos ter pensado noutra coisa para fazer!

Deixa de ser tão pessimista! Temos é que estar unidos! recrimina a irmã.

A Inês não diz nada, já está a pensar numa outra partida para pregar aos irmãos, também ela está zangada por ter que estar calada ao jantar e ficar sem a história, logo agora que está num ponto tão interessante.

O Edgar faz umas vozes absurdas, mas o Matias parece que está num palco, desempenha com eloquência as várias personagens e hoje, é a vez dele ler a história.

A Inês sente-se frustrada, porque é que a Mãe a castigou também? e tudo por culpa do Edgar.

Quase não dorme a pensar numa forma de se vingar do irmão e no dia seguinte, explica aos primos o que vão fazer.

Mas, desta vez, os primos dizem que não vão participar; afinal, o Edgar não lhes fez nada, não têm que o castigar.

A Inês fica furiosa, arma uma cena, as educadoras põem-na de castigo, mas tanto a Sofia como o Gonçalo sabem que ela não vai desistir.

Porque é que não são amigos como nós? o Gonçalo está confuso e a Sofia abana a cabeça, mistérios que nunca entenderemos.

E tudo aconteceu por causa de uma T-Shirt, o que é um perfeito absurdo!

FIM


2 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Muito bom.
Termina mais um maravilhoso conto. Entre as crianças existe sempre confusão, por coisas de nada, mas que os faz zangarem-se uns com os outros. Pagando todos por causa de um! :)
.
Olhar tentador ...
.
Beijos. Votos de uma excelente semana.

Elvira Carvalho disse...

Mais uma historia que chegou ao fim com brilhantismo.
Abraço saúde e uma boa semana