quinta-feira, 16 de setembro de 2021

O CONFLITO PARTE III

 

O Gonçalo entra no quarto por volta das sete da manhã com a Francisca agarrada à mão.

Ainda não tomou o leite, diz sem um sorriso e fecha-se na casa de banho.

A Rita suspira, leva a filha até à cozinha, prepara-lhe o pequeno almoço.

Faz também café, forte como o Gonçalo gosta, mas o companheiro ignora, pergunta-lhe friamente se leva à filha ao infantário.

Sim, sim, responde e o Gonçalo beija a filha, não te esqueças da reunião às dez, avisa, é importante que estejas presente e saí.

Ontem à noite, discuti com o Gonçalo, confessa a Rita à irmã já no carro a caminho do infantário, até a Francisca está de mau humor!

Mas porquê? questiona a Madalena, não me digas que foi por causa da Matilde??? Oh. Rita, não podes deixar que isto atrapalhe a tua vida! A Dra Lúcia diz que a situação é complicada, mas não podemos perder o rumo...

Eu sei, em parte o Gonçalo tem razão, temos que cuidar da Francisca, explica a Rita, acho que vou seguir o teu conselho e também vou falar com a Dra Lúcia... Pareces estar mais calma...

Até vou trabalhar hoje, interrompe a Madalena, e depois vou buscar a Clarinha à escola e vamos até ao centro comercial, lanchar, ao cinema, fazer qualquer coisa que a anime... Ela está tão perdida como nós, precisa do carinho, da atenção da Mãe.

Pois.. e o Bernardes deu notícias? Têm alguma pista? O que é que aconteceu? repete a Rita, mas a Madalena não sabe mais nada.

Desligam, a Francisca não quer ficar, agarra-se à Mãe a chorar, mas a educadora fala-lhe num novo jogo, os amigos gritam a plenos pulmões, anda Francisca, vem ver, é bué fixe e a miúda entra.

 A Rita parte com um aperto no coração, quando chega o escritório, o Gonçalo está fechado no gabinete, a estagiária diz que pediu para não lhe passar chamadas.

A companheira hesita, não sabe se este é o melhor momento para falarem no que aconteceu ontem à noite.

Olha para o relógio, falta meia hora para a reunião, melhor tomar café e rever as notas.

Às dez em ponto, o Gonçalo bate à porta, Rita, estamos prontos, anuncia e nem espera por ela.

Tentam disfarçar a hostilidade entre eles durante a reunião, a Rita nota que o cliente os olha um pouco confuso.

Isto parecia um glaciar, comenta a Rita, o que é que o cliente terá pensado? A linguagem corporal também é importante e nós comportamos-nos como se fôssemos inimigos!!!

CONTINUA


Sem comentários: