terça-feira, 29 de junho de 2021

O DESATINO DA MATILDE PARTE II


Mãe, o que é que estás aqui a fazer? e a minha Mãe olha espantada para os sacos do lixo.

Não atendes o telemóvel há uns dias, diz calmamente, depois encontrei a Mãe da Isabel que me perguntou se estavas bem. Fiquei curiosa com a pergunta e vim cá ver.

Tenho que ir deitar isto ao lixo, explico, evitando olhar directamente para a Mãe.

Deram uma festa, foi? Porque isso são garrafas, pergunta, e tu estás com um aspecto terrível.

Fico corada, não sei bem o que responder e a Mãe insiste, estou à espera de uma resposta, Matilde, também sei que não estás a frequentar o curso e quero saber porquê.

Um dos meus vizinhos passa por nós, fica surpreendido por nos ver ali paradas no hall e a Mãe acha que é melhor subir.

Quando abro a porta e a Mãe vê o caos que ainda reina no apartamento, fica muito séria, a Mãe da Isabel tem razão, há qualquer coisa que não está bem. Isto está um verdadeiro desastre, pensei que vocês tinham um plano de limpeza.

E, temos, confirmo, mas atrasei-me e é por isso que está esta desordem. Prometi à Isabel que o fazia hoje, mas parece que a Mãe não está a ouvir.

Abre a porta do frigorífico, fica abismada por estar vazio e para meu azar, encontra uma garrafa meia cheia no armário da banca e reprime um pequeno grito.

Bolas, aquela garrafa escapou-me, penso, como é que vou explicar?

Porque é que esconderam esta garrafa? Alguém anda a beber, é isso? Explica-te, Matilde, e a Mãe agarra-me o braço.

És tu, não és? O que é que se passa, Matilde? Nenhum problema se resolve com a bebida, diz a Mãe e empurra-me para o sofá.

Afasta as mantas, os jornais velhos, senta-se, faz-me sinal para fazer o mesmo.

Fica calada, está à espera que eu fale. Não tenho outro remédio, tenho que admitir tudo, a desilusão com o curso, o rompimento com o João.

Quando acabo, a Mãe suspira, beber é a resposta para essa desilusão? Por amor de Deus, Matilde, tu sempre foste uma pessoa responsável, parece que estás a desistir e sinceramente, filha... não posso deixar que isso aconteça. Tenho que falar com o teu Pai!

Não, protesto, tens mesmo que falar com o Pai???

CONTINUA

3 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Existem desilusões difíceis de superar, mas tudo passa com o tempo! :)
-
Olhar submisso de liberdade ...
-
Beijos, e um excelente dia!

Elvira Carvalho disse...

Continuo a acompanhar. Coitada da Matilde. Não tem mesmo sorte com os namorados. O Filipe, era uma desgraça e este não parece melhor.
Abraço e saúde

Teresa Isabel Silva disse...

Fiquei curiosa, voltarei com mais tempo para ler as publicações anteriores!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube