quarta-feira, 23 de junho de 2021

GUSTAVO E BERNARDO PARTE III

 

Assino o contrato e passo as semanas seguintes em reuniões, consultas médicas, vacinas.

A Mãe ajuda-me a embalar coisas que ela acha indispensável eu levar, compra-me roupa e sorri-me corajosamente.

Sei que vai ser um pouco duro para ela, mas, como o Gustavo diz e com razão, tenho que fazer o que é melhor para mim no momento.

Estuda bem o mercado, está alerta a outras oportunidades, aconselha o Gustavo, convive, mas não te precipites.

Estamos os dois numa esplanada ao fim da tarde, a Luísa foi fazer compras com a Mãe, não gostou muito, conta, também é teu filho, mas elas demoram tanto tempo a decidir-se...

Sorrio, nesse aspecto, a minha Mãe é muito prática, gosta, gosta, não gosta, avança, respondo.

O Gustavo ri-se, a minha Mãe também era assim, mas desde que começou a trabalhar na loja, está diferente. Influência da Rita, que é um modelo e continua gira, mesmo após o nascimento da Francisca.

Tenho saudades da Rita, confesso, ela gozava tanto com o Major durante as sessões do Clube. Ao princípio, ele ficava ofendido, mas depois, percebeu que ela fazia de propósito e entrou na brincadeira.

É a minha tia Rita, concorda o Gustavo, acho que elas formaram um novo Clube de Leitura. Só para mulheres, segundo diz a minha Mãe. A primeira sessão foi muito divertida.

Agora sou eu quem ri, temos Mães originais, comento, pois, a vida lá em casa nunca é aborrecida, repete o Gustavo.

Ah, e a Clarinha? pergunto, há muito tempo que não a vejo.

O Gustavo encolhe os ombros, tem dias, suspira e explica-me as dificuldades que estão a ter com a miúda.

Entretanto, a Madalena convida a Aída a passar lá para casa, temos uma coisa para te dizer, avisa e a Mãe do Bernardo fica intrigada.

O que terá acontecido? murmura, mas a Madalena apressa-se a sossegá-la quando estão frente a frente.

Vamos organizar uma festa de despedida para o Bernardo, esclarece, queremos saber se há alguns amigos que queiras convidar.

A Teresa sorri-me, já sei que ele gosta de mousse de manga, afirma, mas salgados, não tenho a certeza!

Ficam as duas surpreendidas quando vêem lágrimas nos olhos da Mãe do Bernardo.

Oh, Aída, o que é que se passa? O rapaz vai estar fora seis meses, queremos que ele saiba que pode contar connosco, e a Teresa, uma mulher sempre tão prática, parece estar perdida.

CONTINUA

2 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Gostei deste brilhante episódio! :)
.
Numa saudade que só tu sabes a dor
.
Beijos, e um excelente dia.

Elvira Carvalho disse...

Mais um bonito episódio.
Abraço, saúde e bom fim de semana