quarta-feira, 14 de abril de 2021

O FIM DE SEMANA - PARTE V


Os Chefes estão preocupados; uma operação tão complexa como esta demora meses a preparar, mas nós temos que agir rapidamente.

Temos que escolher cuidadosamente a equipa, diz o Chefe do Departamento, organizar protecção para o Bernardes, sugere o Chefe dos Detectives.

Mas eu recuso; isso daria azo a comentários e poria em alerta o nosso suspeito.

Por isso, o dossier relativo ao assalto a minha casa é concluído, " acto executado por desconhecidos" escreve-se no relatório e o Meireles fica intrigado.

Tem a certeza de que não quer o caso investigado a fundo? pergunta, há qualquer coisa por trás disto e é grave. Tudo leva a crer que foi obra de profissional, não há impressões digitais...

Olho-o muito sério, o Meireles não desvia o olhar, vejo que respira fundo e depois, diz baixinho, oh, inspector, está em perigo?

Não propriamente, respondo cautelosamente, mas o caso é muito delicado e está a ser tratado com todas as precauções. 

Conte comigo, pode confiar em mim, observa o Meireles e eu sorrio, eu sei, sargento, eu sei que posso contar consigo, para já, quero apenas a sua discrição, repito.

O Meireles não diz mais nada, mas segue atentamente a minha rotina e é ele quem descobre quem me está a seguir.

É alguém do Gangue descrito no diário do Leandro, o que confirma as nossas suspeitas, falta apenas provar quem é o " espião" dentro do Departamento.

Tens a certeza de que está tudo bem? insiste a Madalena naquela quinta-feira à noite.

Telefonou-me à tarde, vens cá jantar e não aceito um "não", declara e eu não recuso, estou farto de comer take away.

A Matilde está em casa de uma amiga, somos só nós e a Clarinha.

A Clarinha fica um pouco aborrecida quando a Mãe diz que são horas de ir para a cama, é dia de escola amanhã, mas obedece e ficamos na sala a conversar.

Estás cansado, comenta a Madalena, cansado e muito preocupado, conheço-te muito bem, não podes mesmo dizer o que se passa?

Não posso falar de uma investigação em curso, já sabes disso, mas tens razão, confesso, estou cansado e ansioso que isto chegue ao fim.

Tem a ver com o que aconteceu com o Inspector Leandro? interrompe a minha mulher e eu olho-a surpreendido.

CONTINUA

2 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Continuo a acompanhar com muito interesse.
Abraço e saúde

Emília Pinto disse...

E eu também, Marta! Vamos lá a ver como acaba este caso policial. Um beijinho e SAÚDE, Amiga!
Emilia