sexta-feira, 30 de abril de 2021

A EXPLICAÇÃO - PARTE II

 

Quero que fales com o Pedro, desabafa a Laura, quero que lhe digas que é absurdo ter as visitas ao Miguel controladas e ter que ter aquela estúpida da baby sitter sempre presente, desabafa, quero levar o Miguel para a Maiorca, mas ele diz não, fica na quinta contigo e com os avós. É um absurdo! repete.

Foste tu que causaste isto tudo com os teus ataques de loucura, observa o Gonçalo, ele apenas protege o filho e já que falas na baby sitter, onde é que ela está? Supostamente, não deves ficar sozinha com o Miguel!

Ah, o tom de voz da Laura é descontraído, estávamos na confeitaria, pedi-lhe para ir pagar e escapuli-me.

O Gonçalo suspira, valha-me Deus, que mal fiz eu para me calhar esta maluca como irmã! pensa e procura o telemóvel.

O que é que vais fazer? pergunta a irmã quando o vê com o telemóvel na mão, vou ligar ao Pedro, o que é que pensaste? responde o Gonçalo, o homem deve estar doido a tentar descobrir onde estás! Tu não regulas bem!

NÃO! grita a Laura e a Rita, que está na cozinha com o Miguel a tentar que ele coma alguma coisa, assusta-se.

Não sabe bem porquê, mas levanta-se e tranca a porta. Nem dois segundos depois, sente alguém mexer no puxador.

ABRE A PORTA! exige a Laura, mas o Gonçalo que a seguiu pede, Rita, está sossegada, tenta acalmar o Miguel, abre a porta quando eu te disser.

A Laura senta-se no chão, começa a chorar, ninguém me compreende, sou uma desgraçada! exclama e o Gonçalo tem que se conter para não lhe bater.

O Pedro atende ao primeiro toque, suspira de alívio quando o cunhado lhe conta que a Laura está em casa dele, estou aí dentro de dez minutos.

A Laura continua a chorar, o Gonçalo telefona ao irmão, oh, pá, é melhor vires! Não aguento esta louca sozinha, ainda cometo uma loucura e vais ter que me visitar à prisão! confessa.

O António não diz nada e chega poucos minutos após o Pedro, ficam os três a olhar para a Laura sentada no chão do corredor.

É melhor ajudar a Rita com o Miguel, pede o Pedro à baby sitter que está visivelmente perturbada com os acontecimentos e o Gonçalo bate na porta da cozinha, podes abrir, Rita, é a baby sitter.

O António pega no braço da irmã, obriga-a a levantar-se e a entrar na sala, que loucura é esta? Queres explicar-me? Os Pais estão doidos à tua procura, praticamente raptas o teu filho, questiona.

A Laura encolhe-se e opta por ficar calada, mas o António insiste, fiz-te uma pergunta, quero uma resposta! Já viste o que fizeste? Deste cabo do meu fim de semana, do Pedro, do Gonçalo!

Laura, tens que te controlar, interrompe o Pedro, caso contrário, terei que dizer que não podes ver o teu filho mesmo acompanhada, que és um perigo! É isso que queres?

A ex-mulher encolhe os ombros, já decides tudo em relação ao miúdo! resmunga e o Pedro suspira.

Porque tu não és coerente e eu tenho que me assegurar que o Miguel cresça num ambiente saudável, explica.

CONTINUA

1 comentário:

Elvira Carvalho disse...

Como é que os primos querem que o Miguel seja uma criança diferente, quando volta e não volta a mãe o mete em problemas?
Sei que a Laura é doente, mas também sei que tem feito imensos tratamentos e não me parece que ela faça a medicação regular que o seu caso exige.
Abraço e saúde