terça-feira, 20 de setembro de 2022

MARIA DA LUZ PARTE III

 

No dia do almoço, resolvemos ir todos no mesmo carro, o Pedro leva um garrafa de vinho para o meu Pai, uma caixa de chocolates para a Mãe.

A Maria Rosa seguiu os conselhos da Clarinha e apresenta-se com um vestido estampado, tão curto que faz com que o Pedro a olhe desconfiado.

A maquilhagem é muito suave e o cabelo rebelde está preso e a rapariga conquista rapidamente os meus Pais com o à vontade que lhe é característico.

Observam o Pedro cuidadosamente, vejo que trocam olhares confusos quando percebem que o ele é mais velho do que eu e tem um filho pouco mais velho do que eu.

Felizmente, a Isabel e o meu cunhado Rodrigo chegam nesse altura, as perguntas incomodas dissipam-se enquanto esperamos pela Júlia.

A conversa é fluída, o Pai e o Pedro sentam-se a conversar no jardim e o Rodrigo e a Maria Rosa trocam anedotas, riem-se alto, bem dispostos.

A Mãe chama-me à cozinha, a Isabel já lá está, faz-me sinal para me preparar, o Pedro deve ter uns cinquenta anos ou mais? a Mãe é frontal, para ter um filho mais velho que tu e essa menina já com dezoito anos.

Sim, cinquenta e quatro para ser exacto, respondo, é um homem muito interessante, divertido, gosto muito dele.

Não duvido, diz a Mãe, quero entender porquê um homem tão maduro! oh, Mãe, que antiquada! interrompe a Isabel, eles amam-se. O Rodrigo também é mais velho que eu!

Cinco anos, observa a Mãe, não vinte e cinco! O filho dele deve ter para aí uns vinte e nove, trinta anos...porque é que não andas com ele?

Provavelmente porque ele é chato, explica um voz por trás de nós, viramos-nos e sorrimos, e um homem chato... é para fugir, acrescenta a Júlia, irreverente como sempre, desta vez com o cabelo pintado de azul.

Não sei como a Beto te deixa andar assim, exclama a Mãe com um sorriso, correspondendo ao abraço que a minha irmã lhe dá, o Beto é tão irreverente como eu! e a Júlia ri-se.

O teu amigo é cá um " pão"! Se não adorasse o Beto, competia contigo pelas atenções dele, comenta a Júlia enquanto me abraça.

Que linguagem! protesta a Mãe, já estamos todos, podemos almoçar... mas, Maria da Luz, a nossa conversa ainda não terminou!

Oh, Mãe, que antiquada! repete a Júlia, pegando na taça com a salada, deixa-a viver a vida como ela quer.

Mas o Pedro tem um filho da idade dela, só quero entender, confessa a Mãe, se o Pedro não fosse um homem de bem, atalha a Isabel, a Maria da Luz não estaria com ele!

É como digo, afirma a Júlia, o filho deve ser um chato para a Maria da Luz não se interessa.

Está tudo bem? murmura o Pedro quando nos sentamos para almoçar, sorrio, falamos mais tarde!

CONTINUA



2 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Preocupações de mãe.
Que linguagem! protesta a Mãe, já estamos todos, podemos almoçar... mas, Maria Rosa, a nossa conversa ainda não terminou!
Distração?
Abraço e saúde

Cidália Ferreira disse...

A idade agora não conta para nada, No entanto como mãe, eu também me preocupava.

Obrigada pela sua explicação :)
-
Coisas de uma vida ...

Beijo, e uma excelente semana.