sexta-feira, 23 de setembro de 2022

MARIA DA LUZ FIM

 

Durante a viagem, não falamos na noite passada, o Zé Guilherme deixa-me em casa com um " amanhã no escritório às nove" e arranca.

Não acendo as luzes, fico sentada no escuro, a tentar perceber o que aconteceu, o telemóvel toca, vejo que é a Maria Rosa, mas não atendo.

A Júlia aparece sem prevenir, diz que a Isabel lhe contou a minha última conversa com o Pedro, quer saber se já esclareci o assunto.

Abano a cabeça, a Júlia suspira, mas tens que conversar com ele, afinal, o que é que tu queres? insiste.

Não sei, grito, ainda por cima...e calo-me, ainda por cima o quê? insiste a minha irmã, o que é que aconteceu?

Acabo por lhe contar a minha noite " escaldante", apesar da sua irreverência, a Júlia parece chocada, oh, pá, tu já não tens idade para fazer este tipo de coisas! Se estás confusa, não sabes se é isto que queres, fala com o Pedro, parece ser um homem acessível...não durmas com o primeiro que te aparece!

Não foi nada disso! repito, mas no fundo, sei que foi exactamente isso que fiz, a Júlia vai-se embora depois disso.

Estou no escritório por volta das oito e meia, quase não dormi a pensar em tudo o que as minhas irmãs disseram, a Júlia telefonou à Isabel e por sua vez, esta deu-me uma outra lição de moral.

A manhã é trabalhosa, o Zé Guilherme sugere almoçarmos no restaurante ao lado, tenta conversar sobre o que se passou, mas eu peço um tempo, tenho que resolver uma questão antes e calo-me.

O Zé Guilherme encolhe os ombros, ok, falamos quando estiveres pronta, diz e regressamos ao escritório.

O Pedro volta a telefonar, quer saber as novidades, acedo a encontrar-me com ele em casa dele, mas é melhor que a Maria Rosa não esteja presente, sugiro.

A conversa é longa, dolorosa, mas creio que o Pedro estava à espera, porque se despede de mim com um abraço e um beijo carinhoso, deseja-me sorte.

Mas eu não tenho tanta certeza, não sei verdadeiramente o que quero, se devo aprofundar a relação com o Zé Guilherme.

O que é que me vai acontecer?...

FIM

3 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Este capítulo foi o ponto final de algo que se adivinhava quase desde o início da relação. Espero que quando o Pedro voltar a aparecer por aqui seja enfim com alguém que o faça feliz. Uma mulher bipolar, outra mais interessada numa vida pessoal do que a dois, e outra que não sabe o que quer, é dose demais para um homem só.
Abraço, saúde e feliz outono

Cidália Ferreira disse...

Isto é que foi um berbicacho...:))
Gostei!
Em o que será que lhe vai acontecer??


Beijos. Bom fim de semana.

saudade disse...

Uma excelente história, os homens mais velhos nem sempre são assim, compreensivos. Por vezes tornam se num pesadelo. Outros pelo contrário, nós trazem paz.