sexta-feira, 2 de julho de 2021

O DESATINO DA MATILDE PARTE V


Espero bem que sim, comenta a Rita e convida-me para jantar no dia seguinte.

Evito beber, dou uma oportunidade aos meus colegas, até fico surpreendida ao ver como são divertidos e a Isabel ri-se quando lho confesso.

Também tenho que confessar uma coisa, diz, sempre achei que o João e companhia não eram boas peças. Estavas tão encantada com ele que pensei que ficarias aborrecida se te dissesse alguma coisa. Ainda bem que estás livre dele.

Não digo nada, afinal não fui muito correcta com ela e arrependo-me bastante. A Isabel tem sido uma boa amiga.

A Rita tem um novo projecto, precisa da minha ajuda, talvez seja melhor falares com o teu professor, sugere, vê o que ele acha, vai ocupar-te algum tempo e não quero que interferia nos teus estudos.

O meu professor acha uma excelente ideia, está inclusive em contacto com outras empresas para obter autorização para os alunos acompanharem a evolução de um projecto.

Talvez a tua tia nos possa ajudar, deve ter imensos contactos, observa, gostaria que tivesses um colega de trabalho, pode ser?

A Rita aceita conversar com o professor, no fim daquela semana, três empresas concordam em receber uma equipa de alunos para participarem e acompanharem um projecto de design.

Não será aborrecido? segreda o Mateus, o colega que convidei para participar na minha equipa, é quem conheço melhor, talvez porque namora com a Isabel.

Não, asseguro, não vai ser fácil, a Rita é muito exigente, não vai permitir "baldas" e o Mateus olha-me surpreendido, nem mesmo quando é a sobrinha?

Principalmente porque sou a sobrinha, respondo, ainda trabalho nas férias como recepcionista e tanto ela como o Gonçalo são muito rigorosos. Mas também muito divertidos, acrescento.

O Mateus fica um pouco apreensivo, quando conhece a Rita, fica uns bons cinco minutos sem saber o que dizer.

A tua tia é um espanto, repete nessa noite e a Isabel bate-lhe com uma almofada.

Mas é muito feliz com o Gonçalo, interrompo e o Mateus ri-se, posso apreciar uma mulher bonita, não há razões para teres ciúmes, Isabel.

CONTINUA

3 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Muito bem. Gostei de ler!! :)
-
Nem todas as palavras são de amor
-
Beijos, e um excelente fim de semana.

José Alex Gandum disse...

Excelente simbiose entre narrativa e diálogos, um conto com uma estrutura literária excelente.

Elvira Carvalho disse...

Li agora os dois capítulos. Continuo a acompanhar sempre que os olhos me permitem.
Abraço, saúde e bom fim de semana