sexta-feira, 30 de julho de 2021

A HISTÓRIA PARTE V

 

A Dra Madalena tem uma vaga naquele dia, é à hora de almoço, desculpa-se, mas a Matilde aceita.

A colega do Gabriel é muito simpática, não deve ter mais de trinta, trinta e poucos anos e escuta-a atentamente.

A Matilde tem uma ideia muito vaga dos acontecimentos daquele dia, acha que encontrou a Isabel, a ex-colega de casa e o namorado numa esplanada.

E, porque é que isso foi importante para ti a ponto de te embebedares? interrompe a Dra Madalena e a Matilde fica calada uns minutos.

Acho que foi, diz lentamente, porque ele disse que terminou tudo com a Isabel por minha causa e a médica fica surpreendida.

O que é que aconteceu entre vocês? pergunta a médica, tivemos um caso, dormimos juntos uma noite, confessa a Matilde, acho que foi por causa disso que comecei a beber. A beber mais, corrige.

Já bebias, mas não a ponto de ficares em coma? repete a Dra Madalena, não, admite a Matilde, bebia e muito, mas adormecia e acordava com uma grande ressaca.

A médica olha para o relógio, tem que voltar à enfermaria, desculpa-se mas dá-lhe um cartão com um nome e um endereço.

Funcionam num salão paroquial, acho que é perto da tua casa, explica, vai até lá, também te podem ajudar.

A Matilde agradece, guarda o cartão na carteira, entretanto, quero que penses em tudo o que aconteceu com a Isabel, no que te levou a dormir com o namorado dela, pede a Dra Madalena, acho que vamos encontrar aí o motivo.

Despedem-se, a Matilde apressa-se a voltar para casa.

A Mãe fica surpreendida, não vais para o escritório da Rita? questiona, sim, sim, só vim deixar a mochila, está muito pesada, justifica.

A Rita quer saber tudo, até pesquisa na Net o grupo que a médica recomendou. Mas não aparece nada na Net e o Gonçalo goza-a delicadamente.

São anónimos, achas que vão fazer publicidade na Net? e os três riem.

Os telefones começam a tocar, não há tempo para divagar e para a Matilde, até é bom estar ocupada.

CONTINUA

Sem comentários: