segunda-feira, 26 de julho de 2021

A HISTÓRIA

 

Já te disse que não fui eu quem avisou os teus Pais! e a Carolina, geralmente tão calma, eleva a voz furiosa.

Só podes ter sido tu! insiste a Matilde, por tua causa, estou a ser vigiada, só posso sair para ir às aulas e o resto do tempo, tenho que estar no escritório da Rita.

Vê se cresces, Matilde! responde a Carolina, foi a irmã do médico que te assistiu na discoteca que contou tudo aos teus Pais. Perguntaram-me se sabia o nº de telemóvel dos teus Pais, a rapariga achou que eu estava nervosa demais e tratou ela do assunto! Também não foi fácil para mim, sabes? Os meus Pais também tiveram que me ir buscar ao hospital!

A Matilde não diz mais nada, tem apenas vagas recordações daquela noite, mas lembra-se muito bem do discurso que recebeu.

Isto não é desculpa, Matilde, foi o Pai quem abriu as hostilidades.

Acordou com a boca a saber mal, a Mãe levou-lhe o pequeno almoço à casa e aconselhou-a a tomar um duche.

Não saias daqui! disse e saiu, regressando meia hora mais tarde com o Pai, os dois muito sérios.

Vais encontrar muitos obstáculos na vida e tens duas opções, continuou o Pai, enfrentas, tentas perceber o que correu mal e avanças ou desistes e refugias-te na bebida, por exemplo. 

Não é isso que queremos para a nossa filha, interrompeu a Mãe, sempre te ensinamos a lutar pelos teus projectos, pelos teus ideais e estás a desistir... Ainda não entendi bem porquê, mas Matilde, não podes ser, tens que fazer um esforço, reorganizar-te... a vida não acaba aqui!

Por isso, vais ficar aqui em casa, observa, e se provares que estás empenhada em transformar a tua vida, voltas a viver sozinha com uma amiga.

Mas não é justo! protestou a Matilde, mas o Pais abanou a cabeça, o que não é justo é recebermos uma chamada de alguém a dizer que te vão levar para o Hospital porque não acordas!

A Matilde volta a suspirar, abre a boca para pedir desculpa à Carolina, está a ser injusta, mas a amiga já desapareceu.

Bolas, pensa a Matilde, tenho que ter cuidado! Caso contrário, fico sem amigas!

Apressa-se a pegar na mochila, já está atrasada para a aula, passa por um grupo que lhe pergunta trocista, então. Matilde, já estás melhor da ressaca? e ela tem que morder os lábios para não responder.

Quem é que espalhou a história?

CONTINUA

2 comentários:

Elvira Carvalho disse...

E lá vamos nós para uma nova história.
Abraço e saúde

Cidália Ferreira disse...

Mais um conto que promete! :))
--
Feliz dia dos Avós...
-
Beijo e uma excelente semana.